Uma geração com medo de se prender


A história parece que segue um roteiro, você conhece alguém muito legal, com toque de " Onde essa pessoa estava escondida" e uma pitada de " Encontrei o que eu procurava"- Vão se conhecendo, conversando, pegando intimidade ao ponto de você saber que ele odeia cebola na pizza, e de ele saber só de olhar, que você tá chateada com alguma coisa, vocês conversam todos os dias, riem juntos, saem juntos...Mas não, não é nada sério. ( Se reconheceu ai?)
Você, que é inteira sentimentos, tenta se controlar, tenta não se deixar levar...Tarde demais, você se " Entrega" e decide falar sobre seus sentimentos, e ai minha amiga...Você acionou o radar, um certo alarme que que vem sendo criado em moças e rapazes da nossa geração...O alarme do medo de se prender.
Esse medo é errado de tantas formas, e na maioria das vezes tem em todos uma raiz em comum, um relacionamento antigo que não deu certo, o medo de sofrer novamente, de se entregar novamente e sair perdendo, um medo que eu tenho e talvez você também tenha. E existe também o medo de se prender, e perder tudo aquilo que a vida tem a oferecer, perder sua liberdade...Conversa. Em um relacionamento, você nunca vai ter certeza se as coisas vão sair da maneira que se espera, nós nunca teremos a certeza absoluta de que vai dar certo, de que não iremos sofrer, e eu falo por experiência própria, as pessoas não são iguais, não é porque seu ex namorado foi um moleque ( Oi ex, sei que você lê meu blog) que todos os outros caras também vão ser.
Não namorar por medo de perder a liberdade é um argumento comum, eu, Carlinha, por muito tempo vivi em relacionamento onde não tinha liberdade de sair sozinha, minha liberdade dependia dele, se ele fosse eu ia...pfff!!! Quando aprendi a ser livre sozinha, passei a procurar alguém que também apreciasse sua liberdade, que tivesse um circulo de amigos pra jogar futebol enquanto eu ia com as amigas ver aquele romance meloso no cinema, não quero alguém que tire minha liberdade, quero alguém pra ser livre junto comigo.
Não é errado não querer um relacionamento sério, mas é muito errado brincar com os sentimentos de alguém, pois de "nada sério" em " nada sério" a gente vai não só quebrando o coração alheio, como destruindo um pouquinho do nosso. As vezes é hora de dar uma parada e repensar um pouco as coisas, aproveitar as oportunidades que a vida esfrega na nossa cara. Quem sabe esse medo bobo de relacionamento tenha te levado pra longe de pessoas especiais.
Não perca mais tempo, esse é o recado de hoje!
;)

Share this:

CONVERSATION

0 comments:

Post a Comment

Obrigada por comentar, sua opinião é muito importante para mim.