O que é independência pra mim? {Rotaroots}


Aproveitando que no mês de setembro comemoramos a independência do nosso país, eu vou escrever sobre algo que já tava “na ponta dos dedos” a muito tempo, só não sabia direito que nome dar, e bom, hoje vamos conversar um pouco sobre o que é independência pra mim.
Como boa aquariana que sou, sempre quis ser independente, aos 4 anos arrumei uma sacola de supermercado com 3 calcinhas e uma lata de leite e “fugi” pro pátio de casa, na adolescência fazia pulseiras de miçangas e vendia, me cadastrava em um milhão de catálogos como Hermes, Quintess, Avon tudo pra tentar não depender tanto dos meus pais. E lembro que nessa época sonhava com a Carla do futuro, que seria independente, teria seu carro e seria casada aos 24 anos.



Bom, a Carla do futuro sou eu, e assim como os meus planos, o meu conceito de independência mudou um pouco, o que antes era ligado apenas a dinheiro, ficou muito mais nas pequenas coisas, por exemplo, me sinto muito independente quando almoço sozinha no shopping, é sério, me sinto uma mega empresária com horário apertado, me sinto independente também quando vou ao banco sozinha resolver minhas pendengas, ou quando tá ficando muito tarde, e ao invés de ligar pedindo carona, eu vou sozinha pra casa. São pequenas coisas do cotidiano que me fazem ver que eu virei adulta (as vezes) e que pasmem, ser independente não é um mar de rosas, as vezes tudo o que você quer é que seu pai te ajude com os lances do banco, que sua mãe faça o almoço todos os dias, ou que ainda, alguém te leve pra casa de carona ( e que não seja o motorista do ônibus)
Eu sempre busquei muito minha independência, consegui muita coisa, mas não tudo o que quero, hoje tenho planos diferentes, um mestrado, um curso fora do país, um trabalho que me dê bons frutos, mas que me permita viver tudo o que eu ainda vou conquistar.




Então respondendo à pergunta, independência pra mim, não é recusar ajuda, ou olhar só pro próprio umbigo. Ser independente é reconhecer que chega uma hora na vida que só você vai conseguir vencer os desafios, hoje por exemplo coordenei um evento grande sozinha, estava com muito medo, muito nervosa tive até insônia gente, mas no final deu tudo certo, e eu fiquei muito feliz por ter subido mais um degrau na escada de “ independência da Carlinha”. Por enquanto, é isso, deixo os próximos comentários para a Carla do futuro, o que será que vai ser independência pra ela?

Esse post faz parte da blogagem coletiva promovida pelo grupo Rotaroots, todos os meses temos alguns temas de sugestão, e um do temas é esse aqui =) espero que tenham gostado de ler assim como eu gostei de escrever. 

Share this:

CONVERSATION

1 comments:

  1. A gente quer que quer ser independente, mas no fim das contas a gente sempre vai querer correr pro colo da mãe :( Escrevi ~mais ou menos~ sobre isso no eu blog também há alguns dias, sobre como o tempo passa rápido e vai tirando da gente as coisas boas. Nos dá coisas ótimas também, mas sempre tira. Sempre fui muito independente, mas confesso que a vida seria mais fácil se eu pudesse contar com alguém pra fazer tudo. Ótimo texto!

    www.beatrizrocha.com
    www.youtube.com/booitsbia

    ReplyDelete

Obrigada por comentar, sua opinião é muito importante para mim.